Rei belga visitará a República Democrática do Congo

7 de junho de 2022

Filipe e Mathilde
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Rei Philippe da Bélgica e sua esposa Mathilde iniciam hoje uma visita de seis dias à República Democrática do Congo, 12 anos após a última visita de um soberano belga, Albert II, em 2010. A visita, a primeira do monarca ao país africano desde que subiu ao trono em 2013, deverá servir para fortalecer a relação entre as duas nações, após Philippe ter dito poucos anos atrás que sentia os "mais profundos arrependimentos" pelas "feridas" da colonização.

"Historiadores dizem que milhões de pessoas no Congo Belga foram mortas, mutiladas ou morreram de doenças enquanto trabalhavam nas plantações de borracha pertencentes a Leopoldo II, monarca da Bélgica de 1865 a 1909 e irmão do tataravô de Philippe", reportou a VOA News.

A visita também ocorre no contexto do início de um programa para devolver artefatos à RDC, incluindo um dente - os últimos restos mortais de Patrice Lumumba, um herói da luta anticolonial e primeiro-ministro de curta duração do Congo independente. Além disto, o casal deverá visitar locais que recebem refugiados de Kivu do Norte, onde rebeldes armados têm lutado contra o governo, obrigando milhares de civis a fugir da região.

O rei estará acompanhado de autoridades, incluindo o primeiro-ministro Alexander De Croo. O grupo visitará três cidades: Kinshasa, Lubumbashi e Bukavu.

Fontes