Rei Juan Carlos da Espanha paga 600 mil euros de taxas sobre dinheiro ilegal para poder voltar ao país

9 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Rei Juan Carlos da Espanha, aposentado desde 2014, pagou hoje, através de seus advogados, 678.393,72 de euros de impostos sobre milhões de euros recebidos de forma ilegal e secreta no caso que a imprensa espanhola chama de as " tarjetas opacas". O monarca, através de seus assessores, apresentou uma autodeclaração para as Autoridades Tributarias com o montante dos milhões recebidos, sobre o qual o valor pago foi calculado.

Juan Carlos deixou a Espanha secretamente no início de agosto, porém com o conhecimento do Governo e do atual rei, seu filho Felipe, para evitar a exposição na imprensa e ante os tribunais, onde teria que prestar esclarecimentos sobre uma "fortuna secreta". A imprensa divulgou as primeiras informações sobre este dinheiro, que se estima ser de mais de 100 milhões de euros, em março, porém a pandemia de Covid-19 acabou colocando o assunto em segundo plano.

Cerca de 14 dias depois de sua fuga - oficialmente chamada de autoexílio - fotógrafos captaram imagens do rei chegando à Abu Dabi, nos Emirados Árabes, apesar de atualmente não se saber em que cidade ou país das Arábias Juan Carlos exatamente está.

Família no limbo

Ainda em março, logo após o escândalo, o Rei Felipe revogou uma lei que concedia um pagamento anual ao ex-chefe de estado da Espanha, assim como declarou que estava abrindo mão de qualquer herança privada que seu pai pudesse lhe deixar. A estratégia visava manter a imagem de Felipe e sua sucessora, Leonor, intactas, já que ele assumiu o trono numa época em que a Monarquia no país estava com uma rejeição de mais de 50%, em parte provocada pelos escândalos do pai, que incluíram a descoberta de uma amante, com a qual foi fotografado na África.

No entanto, Juan Carlos tem ainda outras duas filhas, Elena e Cristina, e seis netos, sobre os quais paira a dúvida se aceitarão como herança o dinheiro secreto - e ilegal - do avô ou não. Cristina, principalmente, ainda tenta "limpar" sua imagem após se ver envolvida no caso de corrupção chamado Nóos, que acabou levando apenas o marido à prisão.

O que se sabe, exatamente, é que parte da família já usou o dinheiro ilegal, soubesse ou não do que se tratava, entre eles a própria esposa de Juan Carlos, Sofia, e alguns de seus netos, incluindo os dois filhos de Elena, Froilán e Victoria.

A chegada do Natal

Segundo parte da imprensa, Juan Carlos estaria sentindo falta de seu país há meses e estaria, agora, principalmente emotivo devido o Natal, uma vez que gostaria de passá-lo perto dos familiares e não nas Arábias.

Ele teria, segundo a imprensa, comunicado sua intenção de passar as festas de fim de ano na Espanha oficialmente ao governo e ao filho, que estariam "reticentes" em se manifestar.

O pagamento, no entanto, sugere que ele quer regularizar sua situação para poder voltar ao país onde reinou por quase 40 anos.

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia: