9 de dezembro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou na sexta-feira sua candidatura nas eleições presidenciais de março próximo, após uma cerimônia de premiação do Kremlin durante a qual veteranos de guerra e outros imploraram que ele buscasse a reeleição, no que o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, chamou de comentários "espontâneos".

Putin, que recebeu a presidência de Boris Yeltsin no último dia de 1999, já serviu como presidente por mais tempo do que qualquer outro governante da Rússia desde Josef Stalin.

Para Putin, de 71 anos, a eleição é uma formalidade: com o apoio do Estado, dos meios de comunicação estatais e quase nenhuma dissidência pública, é certo que ele vencerá. Ele não tem sucessor discernível.

Cerca de 80% dos russos aprovam o desempenho de Putin, segundo o instituto de pesquisas independente Levada Center. Mas não está claro se esse apoio é genuíno ou se resulta do regime opressivo de Putin, que reprime qualquer oposição.

Fontes editar