Presidente recém-eleito da Somália assume cargo

24 de maio de 2022

Hassan Sheikh Mohamud em 2013
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Hassan Sheikh Mohamud assumiu oficialmente o cargo no país do Chifre da África após uma cerimônia de entrega em Mogadíscio.

Há uma semana, Mohamud conquistou a presidência após uma eleição intensa, derrotando Mohamed Abdullahi Mohamed, conhecido como Farmajo, em um terceiro turno de votação. Hassan Sheikh Mohamud torna-se o primeiro ex-presidente da Somália a ser reeleito.

Em um discurso conjunto na breve mas colorida cerimônia de entrega, o ex-presidente Farmajo pediu à população do país que apoie o novo líder.

Ele disse: “… quero aconselhá-los a trabalhar com o novo presidente, Hassan Sheikh Mohamud, porque a eleição foi concluída e ele iniciará o trabalho e tudo o que fizer será para o povo da Somália.”

O ex-presidente também, pela primeira vez, confirmou a presença na Eritreia de tropas somalis.

Embora tenham sido enviados à Eritreia para treinamento, houve acusações de que as tropas estavam envolvidas no norte da Etiópia, onde o governo central estava envolvido em um conflito com a Frente de Libertação do Povo Tigray. O TPLF é um ex-membro da coalizão que governou a Etiópia por três décadas. O governo da Etiópia classificou o grupo como uma organização terrorista.

Falando na cerimônia, Mohamud abordou a questão das tropas somalis na Eritreia.

Ele disse: “Hoje é um dia histórico”, acrescentando: “Recebi o poder sem problemas, assim como os arquivos do governo”. Mohamud também disse: “Vamos trabalhar para que os estagiários somalis na Eritreia sejam trazidos de volta à Somália”.

O número de soldados na Eritreia foi mantido em segredo até agora. Autoridades dizem que 5.000 soldados foram enviados para lá. Pais de alguns dos soldados fizeram vários protestos, exigindo saber o paradeiro de seus filhos.

Mohamud, que foi presidente entre 2012 e 2017, herda uma Somália muito dividida e uma seca prolongada que deslocou mais de meio milhão de somalis.

Fontes