OMS preocupada com surto de poliomielite no sudeste da África

18 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Organização Mundial da Saúde diz que as autoridades em Moçambique declararam um surto de poliovírus selvagem tipo 1 depois de confirmar que uma criança na província de Tete, no nordeste do país, contraiu a doença. Torna-se o segundo caso de poliovírus selvagem confirmado na África Austral este ano, após um caso no Malawi em meados de fevereiro.

Em um comunicado, o Dr. Matshidiso Moeti, diretor regional da OMS para a África, chamou o surto de poliovírus em Moçambique de “muito preocupante”.

Ela acrescentou que os esforços estão em andamento para ajudar a fortalecer a vigilância de doenças no Malawi, Moçambique, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue, com planos de atingir 23 milhões de crianças de cinco anos ou menos com a vacina contra a poliomielite nas próximas semanas.

O Dr. Ndoutabe Modjirom, coordenador interino do programa de poliomielite para a Região África da OMS, disse que o primeiro passo é realizar uma campanha de vacinação de qualidade.

“A segunda medida é reforçar a vigilância em todos os nossos países para que possam detectar muito, muito rapidamente todos os poliovírus que circulam na nossa região”, disse. “Temos que estender a todos os outros países a medida de vigilância. Portanto, essa medida temos que tomar muito, muito rapidamente para resolver essa situação.”

O Dr. Norman Matara, chefe da Associação de Médicos pelos Direitos Humanos do Zimbábue, disse que os surtos de doenças podem ter resultado dos bloqueios que países ao redor do mundo instituíram enquanto lutavam contra o COVID-19.

“Você sabe, com a pandemia, os bloqueios e as clínicas fechando, há uma probabilidade de alguns bebês e crianças terem perdido o calendário de imunizações e, portanto, agora temos esses surtos de emergência; sarampo no Zimbábue e poliomielite em Moçambique”, disse ele. “Então, realmente pedimos ao governo que, ao combater o COVID-19, intensifique a imunização de crianças, especialmente nas áreas negligenciadas, para que todas as crianças sejam imunizadas. Também instamos o governo a implementar fortes sistemas de vigilância.”

Na semana passada, o Zimbabué declarou um surto de sarampo numa província na fronteira com Moçambique. O governo do presidente Emmerson Mnangagwa disse estar trabalhando com a OMS para imunizar crianças em todo o país.

Fontes