20 de novembro de 2023

Rosalynn Carter
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Rosalynn Carter, antiga primeira-dama dos Estados Unidos, morreu aos 96 anos.

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse que os Carters “trouxeram graça” à Casa Branca. “Ele tinha grande integridade e ainda tem. E ela também”, disse aos repórteres ao embarcar em Norfolk, Virgínia, na noite de domingo. Biden disse que conversou com a família e foi informado de que Jimmy Carter estava cercado por seus filhos e netos.

A Casa Branca emitiu posteriormente uma declaração oficial: “Ela era uma defensora da igualdade de direitos e oportunidades para mulheres e meninas; defensora da saúde mental e do bem-estar de todas as pessoas; e uma apoiadora dos cuidadores muitas vezes invisíveis e não remunerados de nossos filhos, entes queridos idosos e pessoas com deficiência”.

O ex-presidente George W. Bush também se pronunciou. “Ela deixa um legado importante com seu trabalho para desestigmatizar a saúde mental. Unimo-nos aos nossos concidadãos americanos no envio das nossas condolências ao presidente Carter e à sua família”, disse Bush numa declaração ao lado da ex-primeira-dama Laura Bush.

O ex-presidente Donald Trump disse que Carter conquistou a “admiração e gratidão” da nação. “Desde seus dias como esposa de um fuzileiro naval dos Estados Unidos, até a mansão do governador na Geórgia, até seu tempo como primeira-dama dos Estados Unidos e seu subsequente trabalho no Carter Center e voluntariado na Habitat for Humanity, ela deixa um legado de conquistas extraordinárias e serviço nacional”, escreveu Trump no Truth Social.

Bill e Hillary Clinton chamaram Rosalynn Carter de defensora da dignidade humana.

“Graças à sua defesa da saúde mental, muitas pessoas vivem com melhores cuidados e menos estigma. Graças à sua liderança inicial na imunização infantil, milhões de americanos cresceram mais saudáveis. E ao longo de décadas de trabalho no Carter Center e na Habitat for Humanity, elaa espalhou esperança, saúde e democracia por todo o mundo”, escreveram numa declaração conjunta. “Rosalynn sempre será lembrada como a personificação de uma vida vivida de forma significativa.”

Fontes editar