Ministro das Relações Exteriores da Rússia: "Território anexado ucraniano está totalmente protegido"

25 de setembro de 2022

link=mailto:?subject=Ministro%20das%20Relações%20Exteriores%20da%20Rússia:%20"Território%20anexado%20ucraniano%20está%20totalmente%20protegido"%20–%20Wikinotícias&body=Ministro%20das%20Relações%20Exteriores%20da%20Rússia:%20"Território%20anexado%20ucraniano%20está%20totalmente%20protegido":%0Ahttps://pt.wikinews.org/wiki/Ministro_das_Rela%C3%A7%C3%B5es_Exteriores_da_R%C3%BAssia:_%22Territ%C3%B3rio_anexado_ucraniano_est%C3%A1_totalmente_protegido%22%0A%0ADe%20Wikinotícias Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O ministro das Relações Exteriores da Rússia disse que as quatro regiões da Ucrânia ocupadas pela Rússia receberão proteção total da Rússia depois que os referendos estão em andamento para incorporá-las ao território russo.

O ministro Sergei Lavrov disse em entrevista coletiva após seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, que "a Rússia respeitará a vontade daqueles que há muito sofrem abusos do 'novo regime nazista', de acordo com os resultados da o referendo".

Quatro províncias: Kherson e Zaporiza no sul ocupadas por forças russas, e Donetsk e Luhansk na República Popular de Donetsk (DPR) e na República Popular de Luhansk (LPR), regiões separatistas pró-Rússia no leste de Donbas. Um referendo está sendo realizado para pedir residentes se devem ou não anexar o território russo.

O referendo, que começou no dia 23, segue até o dia 27.

Lavrov disse que "todas as leis, princípios e estratégias da Federação Russa se aplicam a todo o território russo", acrescentando que isso também se aplica ao princípio do uso de armas nucleares.

A mídia ocidental informou que o referendo foi efetivamente um processo para a Rússia anexar rapidamente os territórios ocupados ao seu próprio território.

A Ucrânia e vários países do Ocidente disseram que a votação não seria reconhecida, criticando a Rússia por ser coercitiva para justificar sua invasão.

Fontes