Matemático britânico John Conway morre devido ao COVID-19

14 de abril de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
John Conway em 2005

O matemático britânico John Horton Conway morreu no sábado em sua casa em Nova Jérsei, devido a complicações do COVID-19. O professor de neurociência da Universidade de Princeton, Sam Wang, afirmou que Conway desenvolveu febre na quarta-feira antes de sua morte no sábado. Ele tinha 82 anos.

Conway é conhecido por criar um autômato celular conhecido como jogo da vida. Autômatos celulares são modelos discretos que consistem em uma grade de células. Ele também desenvolveu a notação de seta encadeada para expressar números inteiros muito grandes. Conway também é conhecido por formular o problema do anjo da teoria combinatória dos jogos e seu trabalho envolvendo números surreais.

Por suas contribuições matemáticas, Conway foi eleito membro da Royal Society em 1981 e admitido na Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos em 1992. Suas outras conquistas incluem o Prêmio Berwick em 1971, o Prêmio George Pólya em 1987, o Prêmio Nemmers de Matemática em 1998 e o Prêmio Leroy P. Steele em 2000.

A morte de Conway foi lamentada por vários membros da comunidade acadêmica. Sam Wang chamou Conway de "um matemático incomparável, um vizinho agradável". O astrofísico teórico dos EUA David Spergel twittou que Conway "era uma alma calorosa e gentil". O cineasta e jornalista independente Brady Haran, conhecido por seu canal educacional no YouTube Numberphile, postou um podcast dedicado a Conway.

Fontes