Mais navios que transportam milho partem dos portos ucranianos

6 de agosto de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Mais três navios transportando milhares de toneladas de milho deixaram os portos ucranianos na sexta-feira, em um sinal de que um acordo para permitir as exportações de grãos ucranianos mantido desde a invasão russa de seu vizinho em fevereiro está começando a funcionar.

Os três navios partiram para a Irlanda, Reino Unido e Turquia. Outro navio, o Razoni, partiu na segunda-feira da Ucrânia com destino ao Líbano carregando o primeiro carregamento de grãos através do Mar Negro desde o início do conflito.

Em Nova York, na sexta-feira, o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, disse que outro navio está indo em direção ao porto ucraniano de Chonomorsk para pegar um carregamento de grãos.

A ONU e a Turquia negociaram recentemente um acordo, a Iniciativa de Grãos do Mar Negro, que visa permitir que a Ucrânia exporte cerca de 22 milhões de toneladas de grãos atualmente presos. O acordo visa aliviar uma crise global de alimentos marcada pelo aumento dos preços e escassez de alimentos em algumas regiões.

A Ucrânia e a Rússia são os principais fornecedores globais de trigo, milho, cevada e óleo de girassol, dos quais milhões de pessoas na África, Oriente Médio e partes da Ásia dependem para sobreviver.

Em outro sinal de esperança, o primeiro vice-ministro da Agricultura da Ucrânia disse que o país poderia começar a exportar trigo da safra deste ano através de seus portos já no próximo mês.

Enquanto isso, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan visitou a Rússia na sexta-feira para conversas com o presidente Vladimir Putin.

Além disso, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy criticou o grupo de direitos humanos Anistia Internacional por um relatório que dizia que as forças ucranianas colocaram civis em perigo ao estabelecer bases e operar sistemas de armas em áreas residenciais povoadas.

Fontes