MPLA reconhece derrota em Luanda, maior praça eleitoral

28 de agosto de 2022

Adalberto Costa Júnior, líder da UNITA
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A UNITA e a Frente Patriótica Unida protagonizaram um feito que fica marcado na história dos processos eleitorais em Angola ganhando a maioria de votos capital, Luanda, principal praça eleitoral do país.

Sob liderança de Adalberto Costa Júnior, a UNITA quebrou a invencibilidade do MPLA, na capital, em 20 anos de processo democrático no país.

Face ao actual cenário, o MPLA mantém-se como o maior partido parlamentar, embora perdendo a maioria qualificada, o que é, também, um resultado directo da votação em Luanda, e João Lourenço é reconduzido como inquilino do Palácio da Cidade Alta, a residência oficial do Presidente de Angola.

Para falar sobre o assunto, ouvimos o jornalista Armindo Laureano; o especialista em assuntos eleitorais, Luis Jimbo; e o secretário para a informação do MPLA, Rui Falcão.

Na análise, afirma-se que a postura do partido liderado por João Lourenço terá agora, forçosamente, de mudar.

Por outro lado, dizem os analistas, espera-se um MPLA mais dialogante no dia-a-dia parlamentar e, provavelmente, com maior abertura para negociar com a oposição, que deverá facilitar a geração de pactos de regime focados em sectores essenciais, como a realização de eleições autárquicas, a saúde e a educação.

Fontes