Leitura da sentença pelo assassinato da ativista hondurenha Berta Cáceres é adiada novamente

19 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Pela segunda vez em menos de dois meses, foi suspensa a leitura da sentença contra o coautor do assassinato da ativista hondurenha Berta Cáceres.

A Suprema Corte de Honduras informou que a sentença contra Roberto David Castillo – pelo assassinato do ambientalista em 2016 – prevista para 4 de abril e remarcada para esta quarta-feira, 18 de maio, será realizada até 17 de junho.

Carlos Silva, porta-voz da organização disse que a nova suspensão deve-se ao facto de “o Ministério Público não poder estar presente” perante o Tribunal Nacional de Sentenças.

Castillo, ex-presidente executivo da empresa Desarrollo Energéticos SA (DESA), pode ser condenado a 25 anos de prisão, depois de ser considerado culpado em 2021 de ser coautor do assassinato a tiros de Cáceres.

Antes de Castillo ser considerado culpado, a justiça hondurenha sentenciou quatro dos oito réus pelo assassinato do ambientalista a 34 anos de prisão (em 2019).

Fontes