Julgamento do acusado de estuprar Brittany Higgins começa em 27 de junho

12 de junho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O julgamento de Bruce Lehrmann, que é acusado de estuprar a ex-funcionária parlamentar australiana Brittany Higgins, está marcado para começar em 27 de junho, depois que foi confirmado quarta-feira que o advogado de Canberra Steven Whybrow representaria Lehrmann.

O caso estava inicialmente programado para começar na segunda-feira, mas foi adiado depois que o advogado anterior de Lehrmann deixou o caso. A chefe de justiça do Território da Capital Australiana (ACT), Lucy McCallum, aprovou o pedido de Whybrow para que o julgamento começasse em 27 de junho devido às evidências substanciais que ele precisava rever. McCallum disse que o pequeno período de tempo para revisar as evidências foi "um problema", e alertou em um "pior cenário" que ela pode não ser capaz de iniciar o julgamento por quatro semanas.

Whybrow prometeu que o caso não "iria mais do que precisa". Promotores da Coroa sugerem que o caso duraria duas semanas, no entanto, a Australian Associated Press informa que é provável que leve quatro.

Lehrmann foi acusado de relações sexuais sem consentimento no ano passado depois que Higgins fez uma queixa formal à polícia. Ele é acusado de estuprar Higgins dentro do escritório do Parlamento da ex-ministra Linda Reynolds em março de 2019. Lehrmann se declarou inocente da acusação, e enfrentará um julgamento do júri, de acordo com a lei que determina julgamentos de júri para os acusados de crimes sexuais.

Fontes