Flórida e Carolina do Sul estão investigando danos causados ​​pelo furacão Ian

1 de outubro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O furacão Ian, que atingiu a Flórida e a Carolina do Sul nos Estados Unidos, está indo enfraquecido para o norte, informou a Autoridade Nacional de Furacões dos EUA.

O furacão Ian foi o quinto furacão mais poderoso já registrado na Carolina do Sul.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA alertou no dia 1º que, embora o poder de Ian tenha enfraquecido, a Carolina do Norte e partes da Virgínia ainda estão na zona de perigo.

Espera-se que Ian desapareça na noite de 1º de outubro no oeste da Carolina do Norte ou da Virgínia.

Mais cedo, na noite do dia 29, o presidente dos EUA, Joe Biden, declarou estado de emergência na Carolina do Sul e orientou o Departamento de Segurança Interna e a Agência de Gerenciamento de Desastres a se concentrarem nos esforços de socorro.

O presidente Biden também teve um telefonema com o governador da Carolina do Sul, Henry McMaster, no dia 30 e prometeu total apoio do governo federal.

O furacão Ian já causou cerca de 20 mortes até agora na Flórida e na Carolina do Sul.

Esses estados estão atualmente avaliando a extensão dos danos, mas espera-se que o número de mortos aumente à medida que as operações de resgate e busca continuarem.

Centenas de casas também foram inundadas ou varridas para o mar na área afetada.

Enquanto isso, de acordo com o site de rastreamento PowerOutage.us, às 2h do dia 1º, cerca de 1,7 milhão de residências e empresas na Flórida, Carolina do Sul e Carolina do Norte tiveram quedas de energia.

Fontes