25 de novembro de 2023

Kasyanov em 2015
link=mailto:?subject=Ex-premier%20Mikhail%20Kasyanov%20é%20declarado%20"agente%20estrangeiro"%20e%20Moldávia%20impõe%20sanções%20contra%20Rússia%20–%20Wikinotícias&body=Ex-premier%20Mikhail%20Kasyanov%20é%20declarado%20"agente%20estrangeiro"%20e%20Moldávia%20impõe%20sanções%20contra%20Rússia:%0Ahttps://pt.wikinews.org/wiki/Ex-premier_Mikhail_Kasyanov_%C3%A9_declarado_%22agente_estrangeiro%22_e_Mold%C3%A1via_imp%C3%B5e_san%C3%A7%C3%B5es_contra_R%C3%BAssia%0A%0ADe%20Wikinotícias Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Em Moscou, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia disse na sexta-feira que considerava a decisão da Moldávia de aderir às sanções da UE contra o país como um passo hostil.

"Consideramos isto como mais um passo hostil da liderança moldava, que está totalmente integrada na campanha anti-Rússia", afirmou o ministério num comunicado.

O parlamento da Moldávia concordou com as sanções contra a Rússia na sexta-feira, parte da tentativa do país de eventualmente aderir à União Europeia.

Ainda na sexta-feira, o Ministério da Justiça da Rússia disse que o ex-primeiro-ministro russo Mikhail Kasyanov, que mais tarde se tornou um crítico do Kremlin, foi adicionado a um registo de agentes estrangeiros.

Kasyanov serviu como primeiro-ministro durante os primeiros quatro anos da administração de Putin, mas foi demitido em 2004. Mais tarde, ele se tornou uma figura proeminente da oposição e, depois de deixar o país em 2022, criticou a invasão da Ucrânia pela Rússia.

A lei do agente estrangeiro tem sido usada contra figuras da oposição e meios de comunicação críticos. Exige que aqueles designados assim que publicam informações rotulem de forma destacada que o material vem de um agente estrangeiro.

Fontes editar