Abrir menu principal

Estados Unidos exigem eleições da República Democrática do Congo em 2018

Bandeira do Brasil
Outras notícias sobre os Estados Unidos
Localização dos Estados Unidos
Localização dos Estados Unidos

Agência VOA

27 de outubro de 2017

Nikky Halley disse a Kabila que seu país e a comunidade internacional não financiarão eleições em 2019

A embaixadora dos Estados Unidos junto das Nações Unidas Nikki Haley instou o Presidente da República Democrática do Congo (RDC) a realizar eleições há muito adiadas já no próximo ano ou deixará de receber ajuda internacional para organizar a votação.

O aviso de Haley foi feito num encontro com jornalistas repórteres na capital congolesa, Kinshasa, nesta sexta-feira, 27, depois de uma reunião com a comissão eleitoral do país.

"As eleições livres e justas devem acontecer em 2018 e não no final de 2018”, afirmou a embaixadora americana junto das Nações Unidas.

Num encontro com o Presidente Joseph Kabila, a embaixadora pediu que marque as eleições o quanto antes.

As eleições na RDC deviam ter acontecido em 2016, mas o Presidente criou mecanismos para estender o seu segundo mandato que expirou em dezembro do ano passado.

A Comissão Nacional Eleitoral disse não estar preparada para realizar eleições antes de abril de 2019.

A oposição foi rápida em reagir e acusou Joseph Kabila de tentar ganhar tempo até conseguir alterar a Constituição para eliminar os limites de mandatos, mantendo-se assim no poder.

Os Estados Unidos, no entanto, advertem que a comunidade não apoiará financeiramente a organização das eleições.

"Os Estados não apoiarão nada em 2019. A comunidade internacional não apoiará nada em 2019", garantiu Nikki Haley.

Fonte

Compartilhe essa notícia: