Presidentes do México e da Argentina exigem ação da ONU contra a monopolização de vacinas - Outras línguas