Depois do Brasil, governo da Argentina reconhece a existência do Estado palestino - Outras línguas