Diferenças entre edições de "Nasrallah ameaça Israel com "guerra aberta""

sem resumo de edição
(Nova página: right|200px|thumb|Hassan Nasrallah. {{data| {{subst:CURRENTDAY}} de {{subst:CURRENTMONTHNAME}} de {{subst:CURRENTYEAR}}}} w:Hassan Nasrallah, lí...)
 
O terrorista Imad Mughniyeh foi morto por um carro bomba na terça-feira, em [[w:Damasco|Damasco]], capital da [[w:Síria|Síria]]. Ele era um dos terroristas mais procurados no mundo, acusado de participar de ataques mortais contra [[w:Israel|Israel]] nas décadas de 1980 e 1990. O governo israelense negou participação no caso.
 
O Departamento de Defesa dos EUA disse que as ameaças de Nasrallah devem ser levadas a sério. O porta-voz do Departamento de Estado [[w:en:Sean McCormack|Sean McCormack]] disse que tendo em vista o facto de o Hezbollah ter um longo histórico de actos terroristas globais, o mundo todo deveria ficar preocupado. McCormack ressaltou que a presença do Ministro das Relações Exteriores Iraniano [[w:en:Manouchehr Mottaki|Manouchehr Mottaki]] durante os funerais de Imad Mughniyeh é "uma mostra dos laços históricos entre o Irã e o grupo terrorista Hizbollah". Segundo McCormack, Irã é "o maior aliado do Hizbollah".
 
O governo israelense colocou em estado de alerta embaixadas e outros pontos importantes ao redor do mundo, além de ter reforçado as forças militares na fronteira com o Líbano.<ref>http://www.voanews.com/english/2008-02-14-voa6.cfm</ref>
18 949

edições