Massacre a 114 civis em Burkina Faso classificado de "bárbaro" e "desprezível" pelo Presidente: diferenças entre revisões