Enem termina com 27,19% de ausentes, menor taxa desde 2009: diferenças entre revisões

Eu estou substituindo "candidatos" por "alunos", "exame" por "prova", "abstenção" por "falta", "participantes" por "inscritos", "vai entrar" por "entrará", "vai apresentar" por "apresentará" e "vai contar" por "contará".
[edição verificada][edição verificada]
(Eu estou substituindo "candidatos" por "alunos", "exame" por "prova", "abstenção" por "falta", "participantes" por "inscritos", "vai entrar" por "entrará", "vai apresentar" por "apresentará" e "vai contar" por "contará".)
 
{{Contrib-ABr}}
{{data|10 de novembro de 2019}}
O {{w|Exame Nacional do Ensino Médio}} terminou {{wikt|hoje}} (10). Ao todo, estiveram presentes nesse segundo dia de {{wikt|aplicação}}, 3,7 milhões, do total de 5,1 milhões de candidatosalunos inscritos. Aqueles que faltaram aoà exameprova correspondem a 27,19% do total. Os {{wikt|número}}s foram {{wikt|divulgado}}s pelo {{w|Ministério da Educação}} ({{wikt|MEC}}) e pelo {{w|Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira}} ({{wikt|INEP|Inep}}).
 
“Tivemos a menor abstençãofalta de todos os tempos, tanto no primeiro dia, quanto hoje”, afirmou o ministro da Educação, {{w|Abraham Weintraub}}. A porcentagem de abstençãofalta no segundo dia superou a menor taxa até então, que era a de {{w|2015}}, quando 27,33% dos candidatosalunos inscritos não compareceram aoà exameprova.
 
A taxa do primeiro dia, que foi 23,1% superou a de {{w|2018}}, até então a mais baixa, que foi de 24,76%. A contagem é feita desde {{w|2009}}, quando o exame foi reformulado para selecionar estudantes para {{wikt|universidade}}s {{wikt|brasileiro|brasileiras}}.
 
“Tivemos, acho que agora dá para afirmar, o melhor {{wikt|ENEM|Enem}} de todos os tempos, tanto em {{wikt|execução}}, operação, logística, como também em termos de formulação”, disse Weintraub.
 
==Eliminações==
No total, foram {{wikt|eliminado}}s, no Enem, 747 participantesinscritos, sendo 371 candidatosalunos no segundo dia de exameprova e 376 {{wikt|pessoa}}s no primeiro dia. Esses participantesinscritos [[Enem: 1,2 milhão de inscritos faltaram; 376 foram eliminados|descumpriram as regras do exame]].
 
Neste {{wikt|ano}}, as regras de segurança ficaram mais rígidas. ParticipantesInscritos cujos celulares ou quaisquer outros objetos eletrônicos emitissem som foram eliminados, mesmo que esses aparelhos estivessem dentro do envelope porta-objetos que é entregue a cada participanteinscrito e fica lacrado durante a aplicação.
 
==Próximas datas==
Os gabaritos oficiais serão [[Gabaritos do Enem serão divulgados no dia 13 de novembro|divulgados na quarta-feira]] (13). Também serão divulgados os Cadernos de Questões, em todas as suas versões. No total, serão seis gabaritos para cada dia de aplicação e seis Cadernos de Questões, de acordo com as cores da prova e opções acessíveis.
 
Os participantesinscritos deverão ficar atentos para conferir o gabarito relativo à cor de prova que fez em cada {{wikt|domingo}} de aplicação.
 
Os {{wikt|resultado}}s individuais do Enem {{w|2019}} serão divulgados na [https://enem.inep.gov.br/participante/#!/ Página do Participante] e no {{wikt|aplicativo}} do Enem, em {{wikt|janeiro}} de 2020, a partir de consulta com {{wikt|CPF}} e senha.
 
O resultado dos participantesinscritos eliminados, segundo o Inep, não será divulgado, mesmo que eles tenham {{wikt|realizado}} o Enem nos dois dias de aplicação. Para os treineiros, que fazem oa exameprova para autoavaliação de conhecimentos, a consulta só será liberada em {{wikt|março}} do ano que vem.
 
==Reaplicação==
O estudantealuno que se sentiu prejudicado no Enem poderá informar o Inep, pela Página do Participante, entre os dias 11 e 18. Cada caso será analisado e o participanteinscrito poderá ter direito a fazer a prova novamente.
 
“[O candidato] vai entrar na Página do Participante e vai apresentar um recurso, vai contar a história do porquê se sentiu prejudicado. E no dia {{w|27 de novembro}} daremos uma resposta”, diz o presidente do Inep, {{w|Alexandre Lopes}}, que orientou que mesmo que os participantes tenham dúvidas se têm ou não direito à reaplicação, que façam o recurso.
 
De acordo com o edital do exame, podem ter direito à reaplicação aqueles que foram afetados por problemas logísticos. São considerados problemas logísticos fatores como desastres naturais que prejudiquem a aplicação devido ao comprometimento da infraestrutura do local; falta de {{wikt|energia elétrica}} que comprometa a visibilidade da prova pela ausência de luz natural; e erro de execução de procedimento de aplicação pelo aplicador que leve ao comprovado prejuízo do participante.
 
Os estudantes que sentiram alguma indisposição ou problema de saúde e tiveram que sair da sala onde estava sendo aplicada a prova não terão direito à reaplicação, segundo as regras do exame.
 
“[O candidatoaluno] vai entrarentrará na Página do Participante e vai apresentarapresentará um recurso, vai contarcontará a história do porquê se sentiu prejudicado. E no dia {{w|27 de novembro}} daremos uma resposta”, diz o presidente do Inep, {{w|Alexandre Lopes}}, que orientou que mesmo que os participantesinscritos tenham dúvidas se têm ou não direito à reaplicação, que façam o recurso.
O resultado da solicitação poderá ser consultado, também, na Página do Participante, no dia 27 de novembro. A reaplicação do Enem 2019 irá acontecer nos dias 10 e {{w|11 de dezembro}}, para quem tiver o pedido {{wikt|aprovado}}.
{{opine}}
==Fonte==
|data = 10 de novembro de 2019, às 20h51min
}}
{{Agência Brasil}}
{{Publicado}}
{{Arquivada}}
[[Categoria:Educação]]
[[Categoria:Exame Nacional do Ensino Médio]]
[[Categoria:Ministério da Educação]]
[[Categoria:Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira]]
[[Categoria:Abraham Weintraub]]
5 247

edições