Morre senador Ramez Tebet: diferenças entre revisões

sem resumo de edição
[edição não verificada][edição não verificada]
Sem resumo de edição
 
Sem resumo de edição
{{origem|data= 18 de Novembro de 2006 | local=[[w:Campo Grande|Campo Grande]] }} Morreu na madruga deste sábado o [[w:Senado do Brasil|senador da republicarepública]] pelo estado do [[w:Mato Grasso do Sul|Mato Grasso do Sul]], [[w:Ramez Tebet|Ramez Tebet]]. Tebet que era filiadosenador aopelo [[w:PMDB|PMDB]], em segundo mandato, morreu em sua casa, em [[w:Campo Grande|Campo Grande]] (MS) após ter sido internado no [[w:Hospital Albert Einstein|hospital Albert Einstein]], em São Paulo, por complicações de um câncer no figado, contra o qual lutava a mais de 20 anos.
 
Tebet era advogado e foi promotor público, professor universitário. Vinha sendo tratado em casa, acompanhado por familiares. O senador estava consciente e respirava sem ajuda de aparelhos, mas não falava.
 
O corpo do senador foi velado pela manhã na Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul e em sua cidade natal, [[w:Três Lagoas|Três Lagoas]] as 18 horas deste sábado.
 
==Trajetória política de Ramez Tebet==
 
Tebet, de 70 anos, nasceu em 7 de novembro de 1936, era casado com Fairte Nassar, com quem teve quatro filhos. Começou sua carreira política como prefeito de sua cidade natal. Foi deputado estadual da primeira legislatura da Assembléia Legislativa do estado, vice-governador e governador (1986-1987). Em 1994 assumiu seu primeiro mandato como senador.
 
No campo federal foi vice-líder e ministro do governo [[w:FHC|FHC]] por três meses, em 2001, voltando ao senado para assumir a presidência da casa, quando o então presidente [[w:Jader Barbalho|Jader Barbalho]] renuncio junto com outros 2 senadores para não ser cassado. Presidiu ainda, a [[w:Comissão de Ética do Senado|Comissão de Ética do Senado]] e a [[w:CPI do Judiciário|CPI do Judiciário]], em 2000.
 
Nas [[w:Eleições de 2002|Eleições de 2002]], Tebet foi reeleito com a maior votação já obtida por um político de Mato Grosso do Sul: Mais de 730 mil votos. Na sua segunda legislatura, ele esteve envolvido com temas importantes da agenda política nacional, como a reforma tributária, e foi o relator da nova Lei de Falências. Tebet também foi escolhido membro titular das duas comissões mais poderosas do Senado: a de Constituição e Justiça e a de Assuntos Econômicos.
 
Nas últimas eleições, mesmo fragilizado pela doença, Tebet fazia planos de engajar-se na campanha do peemedebista André Puccinelli, que venceu as eleições para governador no Mato Grosso do Sul. Mas mostrava-se desanimado com o cenário nacional.
 
O Senador que possui mandato até 2011 era contrario a participação do PMDB no [[w:governo Lula|governo Lula]], presidente que empossou em 2003, quando era presidente do senado, especialmente por divergencias regionais. O presidente tinha uma visita marcada ao senador para a proxima segunda-feira, onde iria acompanhado de caciques peemedebistas governistas.
 
Ramez Tebet será substituído pelo suplente Valter Pereira, que foi deputado constituinte.
 
 
 
== Fontes ==
<!-- Copie a construção abaixo para fora da área de comentário e use-a para especificar suas fontes:
 
*{{fonte
|url=http://br.today.reuters.com/news/NewsArticle.aspx?type=topNews&storyID=2006-11-18T113947Z_01_N18176191_RTRIDST_0_MANCHETES-POLITICA-RAMEZTEBET-MORTE-POL.XML
|url=
|título=Senador Ramez Tebet morre aos 70 anos
|título=
|autor=Reuters
|pub=Reuters
|data= 2018 de AgostoNovembro de 2006}}
 
*{{fonte
|url=http://www3.atarde.com.br/politica/interna.jsp?xsl=noticia.xsl&xml=NOTICIA/2006/11/18/1031643.xml
|título=Tebet era contrário à participação do PMDB no governo
|autor=Agencia Estado
|pub=Agencia Estado
|data= 18 de Novembro de 2006}}
 
*{{fonte
|url=http://www.estadao.com.br/ultimas/nacional/noticias/2006/nov/18/88.htm
|título=Trajetória política de Ramez Tebet
|autor=Estadão
|pub=Estadão
|data= 18 de Novembro de 2006}}
 
-->
 
[[Categoria:Política e conflitos]]
64

edições