Djokovic diz que houve erros nas informações prestadas para sua entrada na Austrália

12 de janeiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Agência VOA

Novak Djokovic, o atual tenista nº 1 do mundo, disse que erros foram cometidos em seus documentos de entrada sobre suas atividades nas semanas antes de viajar para a Austrália, acrescentando mais um capítulo à controvérsia em sua luta para competir no primeiro grande Grand Slam do ano, o Australia Open. A estrela sérvia divulgou um comunicado hoje dizendo que seus assistentes declararam incorretamente que ele não viajou para nenhum lugar nos 14 dias anteriores à partida para Melbourne na semana passada, quando na verdade surgiram relatórios mostrando que ele viajou para a Sérvia e Espanha.

Djokovic também disse que não sabia que havia testado positivo para covid-19 em 16 de dezembro até o dia seguinte, depois de aparecer em um evento de tênis em Belgrado para entregar prêmios a crianças. Ele também admitiu que deveria ter cancelado uma entrevista planejada para uma revista e uma sessão de fotos no dia seguinte ao saber que estava infectado.

Djokovic, de 34 anos, está em luta com as autoridades australianas desde sua chegada a Melbourne na quarta-feira passada para iniciar os preparativos para o Aberto da Austrália, que começa na próxima segunda-feira, 17 de janeiro. Ele recebeu liberações médicas, incluindo de médicos da Tennis Australia, organizadora do torneio, contra a exigência do governo de que todos os visitantes estejam vacinados contra a covid-19.

No entanto, o governo rejeitou a liberação de Djokovic e revogou seu visto em meio a um alvoroço público na Austrália, que está enfrentando um grande aumento nos novos casos de coronavírus causados ​​pela variante Ômicron. Ele foi colocado em quarentena num hotel de imigração detidos até que um juiz anulou a ordem do governo em uma audiência na segunda-feira e reestabeleceu seu visto de entrada.

A situação, porém, ainda não está resolvida e o ministro da Imigração, Alex Hawke, pode decidir expulsar Djokovic da Austrália porque ele não está vacinado contra a covid.

Djokovic está buscando seu segundo título consecutivo no Aberto da Austrália e seu 10º no geral. Esta também seria sua 21ª vitória de Grand Slam na carreira, que desiqulibraria o empate que ele divide com seus rivais mais próximos, Rafael Nadal, da Espanha, e Roger Federer, da Suíça.

Notícias Relacionadas

Fontes

  • ((en)) Novak Djokovic Says He Made Mistakes in His Travel Documents Before Arriving in Australia — VOA, 12 de janeiro de 2022