Covid-19: Governo Biden anuncia compra de outras 200 milhões de vacinas; plano é vacinar toda população até final de julho

12 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos (Department of Health and Human Services - HHS) e o Departamento de Defesa (Department of Defense - DOD) dos Estados Unidos (EU) compraram ontem mais 100 milhões de doses adicionais de vacinas covid-19 da Pfizer-BioNTech e da Moderna para ajudar a atender a demanda por vacinas covid-19 no país, totalizando mais 200 milhões de doses que serão adicionadas ao plano de vacinação.

Os pedidos feitos elevam a quantidade de imunizantes adquiridos pelo governo dos EU dessas duas empresas a um total de 600 milhões de doses, o suficiente para vacinar 300 milhões de pessoas. Cada empresa entregará as 300 milhões de doses em períodos regulares até o final de julho de 2021 e irá aumentar a capacidade de fabricação nos EU para encher, terminar e enviar os frascos à medida que o material a granel é produzido.

“Conforme orientado pelo presidente, estamos expandindo nosso fornecimento de vacinas covid-19 para proteger as pessoas o mais rápido possível”, disse o secretário interino do HHS, Norris Cochran. “Essas compras nos permitirão acelerar nossos esforços de vacinação para levar as vacinas aos braços do povo americano. Enquanto aceleramos rapidamente o ritmo das vacinações, encorajo todos a tomarem medidas agora para proteger a si mesmos e a suas famílias: use uma máscara, lave as mãos com frequência e pratique o distanciamento físico", adicionou Chochran.

As empresas começaram a fabricar doses de suas vacinas enquanto os testes clínicos estavam em andamento no ano passado. O início do processo complexo de ampliação para a fabricação em larga escala em paralelo com os testes clínicos agilizou o cronograma de desenvolvimento da vacina tradicional, de modo que as doses iniciais pudessem começar a ser enviadas quando a Food and Drug Administration (FDA) dos EU concedesse a autorização para uso emergencial.

A vacina está disponível gratuitamente. Os custos da aplicação para quem tem plano de saúde privado serão cobertos pelos planos do seguro privado, o Medicare ou Medicaid. Os não-segurados por planos terão os custos da vacinação cobertos por um programa especial do HHS, que conta com apoio orçamentário do Provider Relief Fund.

Vacinação completa até final de julho

Segundo o Our World In Data, que acompanha a evolução da vacinação covid-19 no mundo todo, os EU lideram o ranking em termos absolutos de doses aplicadas, hoje com 44 milhões de pessoas vacinadas com ao menos uma dose, o que é pouco mais de 13% da população. No entanto, de acordo com a meta de vacinar com duas doses 300 milhões de pessoas até o final de julho, a imunização pode ser considerada completa então, considerando-se os grupos-alvo da vacinação, que apenas excluem crianças, adolescentes, gestantes, lactantes e pessoas com imunodeficiência ou com histórico de alergias graves.

Notícias Relacionadas

Fonte

Nota: conforme a Política de Direitos Autorais da Casa Branca, “todos os materiais produzidos pelo governo não são protegidos por direitos autorais e estão disponíveis sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0” e segundo um aviso no site usa.gov, “os sites oficiais usam .gov”, o que faz o site HHS e seu conteúdo estarem sob esta licença. No Link to us no website [www.usa.gov usa.gov] lê-se que ele é o “guia oficial de informações e serviços governamentais. É um site de domínio público”.