Comissão Europeia apoia a adesão da Ucrânia à UE

17 de junho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Comissão Europeia recomendou na sexta-feira que a Ucrânia deve receber o status de candidato à União Europeia.

“A Ucrânia demonstrou claramente a aspiração do país e a determinação do país de viver de acordo com os valores e padrões europeus”, disse a chefe da Comissão Executiva da UE, Ursula von der Leyen, em Bruxelas.

A Comissão Executiva também aprovou a candidatura da Moldávia, um dos vizinhos da Ucrânia, para integrar o bloco.

A Ucrânia e a Moldávia ainda enfrentam um longo processo de adesão.

O presidente francês Emmanuel Macron, o chanceler alemão Olaf Scholz, o primeiro-ministro italiano Mario Draghi e o presidente Klaus Iohannis da Romênia visitaram Kyiv nesta quinta-feira em uma demonstração de apoio à Ucrânia.

“É um momento importante. É uma mensagem de unidade que estamos enviando aos ucranianos”, disse Macron. Sirenes de ataque aéreo soaram quando a visita começou.

Após as conversas entre os quatro e o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy, os quatro sinalizaram que a Ucrânia receberia o status de candidato no bloco econômico.

“Meus colegas e eu viemos hoje para Kyiv com uma mensagem clara: a Ucrânia pertence à família europeia”, disse Scholz.

Fontes