Chefe dos Jogos Olímpicos de Tóquio renuncia após comentários sexistas

12 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O chefe dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, Yoshiro Mori, renunciou hoje e mais uma vez se desculpou por seus comentários sexistas que geraram protestos globais. "Meus comentários inadequados causaram um grande problema. Sinto muito", disse Mori, 83, em uma reunião do comitê organizador. Ele falou também que o mais importante agora é que as Olimpíadas de Tóquio sejam um sucesso.

Mori causou furor na semana passada ao dizer durante uma reunião do comitê que as mulheres falam demais. Depois de um clamor global para que ele fosse demitido, ele se desculpou por seus comentários, mas se recusou a renunciar.

A saída de Mori, um ex-primeiro-ministro japonês, acontece apenas cinco meses antes do início dos Jogos de Verão, adiados ano passado devido a covid-19, e coloca ainda mais dúvidas sobre a capacidade dos organizadores de realizar o evento durante a pandemia.

Ontem, Mori pediu ao prefeito da vila olímpica, Saburo Kawabuchi, de 84 anos, que assumisse seu lugar, mas hoje as críticas sobre a escolha a dedo de um outro homem mais velho fizeram Kawabuchi recusar o convite.

A emissora local Fuji News Network informou que o governo japonês tentaria barrar a indicação de Kawabuchi. "Não podemos dar a impressão de que as coisas mudaram a menos que instalemos uma mulher ou vejamos uma mudança de geração", disse à FNN citando uma fonte governamental. O primeiro-ministro Yoshihide Suga perguntou a Mori se havia uma candidata mais jovem ou uma mulher para sucedê-lo, mas Mori teria recomendado Kawabuchi. Katsunobu Kato, porta-voz do governo, no entanto disse não estar ciente da conversa de Suga com Mori.

A controvérsia de Mori causou "sérios danos à reputação" das Olimpíadas de Tóquio, disse uma fonte envolvida com as Olimpíadas. A fonte, que pediu anonimato devido à delicadeza do assunto, disse que muitos funcionários querem uma mulher no cargo de Mori.

A mídia local disse que a ministra das Olimpíadas, Seiko Hashimoto, que representou o Japão em edições das Olimpíadas de verão e inverno, estava sendo considerada uma possível candidata.

Notícia Relacionada

Fonte