Brasil: regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste estão sob alerta para novas tempestades severas

17 de agosto de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Nas imagens de satélite da NOAA, vê-se a nova frente fria em formação, que está sendo empurrada por uma área de baixa pressão à oeste da Argentina

Após temporais intensos atingirem diversas cidades do Rio Grande do Sul na noite de segunda-feira, serviços de meteorologia alertam para uma nova rodada de tempestades fortes a severas que será capaz de causar chuva localmente forte, granizo e vendavais, alguns potencialmente fortes e até intensos com risco de danos.

As tempestades serão causadas por uma frente fria, que se forma hoje e avança sobre uma vasta área, entre o Rio Grande do Sul e leste de Minas Gerais.

O alerta para tempo severo está em vigência até amanhã.

Frio

Com o avanço da frente fria, as temperaturas nos estados do Sul, sul do Centro-Oeste e leste do Sudeste cairão. O Inmet prevê que hoje "a temperatura pode cair cerca de 10°C no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina até o fim do dia".

Já segundo a Metsul, a partir de amanhã haverá uma potente incursão de ar polar de alta pressão pela América do Sul, o que derrubará as temperaturas de vez.

O Inmet alerta que de quinta para sexta-feira, há, inclusive, a possibilidade de neve entre as serras gaúcha e catarinense, especialmente no Planalto Sul catarinense e nos Aparados da Serra (RS). O órgão também avisa que ocorrerão geadas em boa parte do Rio Grande do Sul, no sul do Mato Grosso do Sul e no centro e oeste catarinense, bem como do Paraná.

"Entre sexta (19) e sábado (20), as temperaturas mínimas previstas para Porto Alegre vão variar entre 1°C e 5°C. Já no sul e oeste gaúcho, entre -1°C e 1°C, e nas áreas altas da serra gaúcha, assim como no planalto sul catarinense, entre -6°C e -3°C. No Paraná, as temperaturas mínimas previstas são entre -3°C e 0°C na serra e no planalto", reporta o Inmet.

Centros de baixa pressão

Dois centros de baixa pressão atuam na região, um que já está se afastando rumo ao Atlântico, e outro que está a dois mil quilômetros a Leste da costa da Patagônia, mas que está organizando a frente fria que será impulsionada pelo ar polar sobre as regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste.

Notícias Relacionadas

Fontes