Brasil: Senado recebe exposição de fotos sobre oceanos

2 de agosto de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Espaço Ivandro Cunha Lima, do Senado, recebe a partir desta terça-feira (2) a exposição Somos do Mar, com fotografias de Luca Crudeli, fotógrafo italiano radicado no Brasil. A base de seu trabalho é a preocupação com a conservação dos oceanos. "Minha inspiração para as fotos vem de laços da infância com meu avô, que tinha um quarto escuro onde revelávamos as imagens juntos. Trabalhei como economista em mais de 20 países ao longo de 20 anos. Tirei fotos do fundo do oceano em diferentes locais para mostrar a beleza da fauna marinha e o quanto é importante sua preservação para a humanidade", explica.

Crudeli é economista, fotógrafo submarino e instrutor de mergulho. Ele já colaborou voluntariamente em organizações não governamentais (ONGs) e programas de TV. Publicou dois livros de fotografias sobre o ambiente marinho: um na Tanzânia, onde viveu durante seis anos, e um em Moçambique, onde viveu por cinco anos. Luca já fez exposições de suas fotos nesses dois países e também na Itália e agora o faz no Brasil. Sua última exposição em Moçambique pode ser visitada virtualmente.

Em sintonia com o mundo

A inspiração para o nome da exposição atual vem da música Eu Sou do Mar, dos músicos Armandinho e Vitor Isensee, que reverencia o mar e defende sua preservação. Com isso, diz Luca, buscou-se fazer uma conexão desse trabalho fotográfico pelo mundo com o Brasil.

O senador Irajá (PSD-TO), primeiro secretário do Senado, foi o responsável pela cessão do espaço para a exposição. Ele destacou a relevância do tema. "A preservação dos oceanos é um dos principais temas discutidos em conferências internacionais. Trazer essa exposição para o Senado sinaliza que a Casa está em sintonia com o mundo. Temos vários projetos que buscam criar incentivos para o uso de fontes renováveis de energia, e isso tem tudo a ver com manter nossos oceanos preservados para esta e as futuras gerações", afirmou o senador.

Serviço

A exposição continuará até 10 de agosto. As visitas podem ser feitas todos os dias, gratuitamente, de 9h às 18h.

Fontes