Arábia Saudita pede que EUA adiem em um mês decisão de sanção da Opep+

14 de outubro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Arábia Saudita disse que pediu aos EUA que adiassem sua decisão de cortar a venda de armas.

O Ministério das Relações Exteriores da Arábia Saudita disse em comunicado no dia 13 que instou os Estados Unidos a adiar a decisão conta Opep+, órgão consultivo entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), composto pela Rússia e outros grandes produtores de petróleo.

A mídia norte-americana analisou que o pedido veio em resposta a preocupações sobre um aumento nos preços do petróleo antes das eleições de meio de mandato que serão realizadas no início de novembro.

Mais cedo, a Opep+ concordou em cortar a produção de petróleo em 2 milhões de barris por dia no próximo mês em uma reunião realizada em Viena, na Áustria, no dia 5.

A Associated Press informou que o anúncio do Ministério das Relações Exteriores saudita sobre a decisão de cortar a produção de petróleo ressalta a urgência do relacionamento entre os Estados Unidos e a Arábia Saudita.

No início do dia 12, o Partido Democrata do Congresso dos Estados Unidos havia alertado a Arábia Saudita sobre a possibilidade de uma suspensão de um ano das vendas de armas em conexão com a decisão da Opep+.

Fontes