Após quase três anos, Paulo Cupertino, acusado de matar o ator Rafael Miguel, é preso em SP

17 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Paulo Cupertino Matias, acusado de assassinar o ator Rafael Miguel, foi preso nesta segunda-feira (15). Ele foi encaminhado para o 98.º Distrito Policial, no Jardim Miriam, Zona Sul de São Paulo. O criminoso também matou o pai e a mãe do artista no dia 9 de junho de 2019. Ao chegar ao prédio do DHPP, Cupertino negou os crimes. “Eu sou inocente. Não matei ninguém”.

Cupertino estava foragido há quase três anos. Após a prisão, ele será levado ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito e depois vai para a Divisão de Capturas, no prédio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, no Centro de São Paulo.

Previamente, a última informação sobre criminoso havia vindo da cidade de Yataity del Norte, no Paraguai, em dezembro de 2020, quando foi reconhecido em uma fazenda de soja.

De acordo com o Ministério Público (MP), Cupertino assassinou a família dado que não aceitava o namoro de sua filha, Isabela Tibcherani, com o artista. Imagens de câmeras de segurança mostram o instante em que ele atira 13 vezes em Rafael, que tinha 22 anos, e nos pais do ator, João Alcisio Miguel, de 52, e Miriam Selma Miguel, 50.

Fontes