Angola: Hospitais do Luena abarrotados com casos de malária

18 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Na cidade do Luena, na província do Moxico, um surto de malária está a provocar enchentes nos hospitais que estão abarrotados e sem capacidade de resposta, dizem habitantes da cidade.

“Você vai ao hospital podes cair e morrer”, afirma um morador enquanto outro confirma que “os hospitais nem têm lugar para acolher as pessoas.”

“O Governo está a prestar mais atenção à covid-19, quando a doença que mais mortes está a causar é o paludismo, os hospitais estão sem medicamentos", acrescenta outro entrevistado, enquanto um morador afirma que “nos hospitais nem Dipirona para os primeiros socorros há, o hospital geral está superlotado, o hospital municipal também, não há antipalúdicos".

Um dos residentes conta que quase perdeu a criança de três anos, não fosse a solidariedade de um posto médico que atendeu o pequeno por caridade.

“Um familiar meu teve de levar o filho que ardia em febre ao hospital geral desde manhã cedo até as 17 horas não tinha sido atendido para a consulta, teve de recorrer a um privado que por compaixão atendeu a criança sem cobrar nada”, diz.

Fontes

{{VOA]]