Acordo nuclear EUA-Irã termina sem resultados

1 de julho de 2022

Enrique Mora
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

As negociações de dois dias entre os EUA e o Irã em Doha, no Catar, para restaurar o acordo nuclear terminaram.

A Associated Press informou que as negociações, que foram conduzidas indiretamente por meio de arbitragem da UE, terminaram sem progressos significativos, citando diplomatas.

Em particular, disse que não está claro se a próxima negociação ocorrerá, já que as delegações iraniana e americana estão transferindo a culpa pelo fracasso da negociação para o outro lado.

O vice-secretário-geral de Relações Exteriores da UE, Enrique Mora, responsável pela mediação das negociações, disse no Twitter que as negociações de dois dias foram “em profundidade.”

“Infelizmente, apesar das expectativas da UE, que é responsável pela mediação, ainda não avançamos”, disse.

As declarações do vice-secretário-geral Mora vieram horas depois que a agência de notícias semiestatal do Irã Tasnim informou que "não teve efeito em quebrar o impasse".

A agência de notícias Tasnim, citando uma fonte familiarizada com o assunto, disse: "A posição dos EUA não inclui garantias para os benefícios econômicos do Irã sob o acordo".

Anteriormente, em julho de 2015, o Irã, cinco países do Conselho de Segurança da ONU e a Alemanha concordaram com um acordo nuclear que suspenderia as sanções econômicas em troca do congelamento e redução do programa nuclear do Irã.

No entanto, em 2018, o então presidente dos EUA, Donald Trump, abandonou unilateralmente o acordo, dizendo que era “injusto” e declarou a retirada do acordo.

Em resposta, o Irã elevou a concentração de urânio, matéria-prima para armas nucleares, para o nível de 60%, resultando em conflito com a comunidade internacional.

Fontes